CryptoSAF-T

Aspetos chave do CryptoSAF-T

  • Ficheiros SAF-T (PT) têm que obedecer integralmente às regras de estrutura do ficheiro previstas na Portaria n.º 321-A/2007, de 26 de março, na sua redação atual.

  • É necessário obter uma soma de verificação (checksum) do ficheiro SAF-T (PT) original antes da encriptação dos elementos.

  • O checksum é enviado em conjunto com o CryptoSAF-T no momento da submissão da IES/DA.

  • A encriptação dos elementos do SAF-T (PT) ocorre com sucesso se assegurada a reversão do processo usando a mesma chave simétrica, através da qual se obtém o ficheiro original, estruturalmente sem erros.

  • O checksum é usado para validar que o ficheiro baseado no CryptoSAF-T que é submetido para o efeito da entrega da IES/DA é igual ao original.